De segunda a sexta-feira, das 08:00 às 19:00, e aos sábados, das 08:00 às 12:00       (61) 3245-3444

Acompanhe

Que a prática de exercícios físicos faz bem à saúde, todos concordam. Mas muitas vezes desconhecemos todos os benefícios que essas atividades podem trazer ao nosso corpo. Uma boa notícia para quem tem problemas respiratórios é que a prática regular de exercícios físicos pode melhorar muito a sua qualidade de vida. Sabe como?

Que a prática de exercícios físicos faz bem à saúde, todos concordam. Mas muitas vezes desconhecemos todos os benefícios que essas atividades podem trazer ao nosso corpo. Uma boa notícia para quem tem problemas respiratórios é que a prática regular de exercícios físicos pode melhorar muito a sua qualidade de vida. Sabe como?

De acordo com Raul Santo, fisiologista do esporte da Universidade Federal de São Paulo, ao se acostumar com uma carga de exercícios regulares, o corpo de pessoas que possuem doenças pulmonares crônicas passa a utilizar melhor o oxigênio. Isso acontece porque ocorre o fortalecimento dos músculos responsáveis pela respiração, permitindo maior facilidade ao respirar.

É muito comum que as pessoas que possuem doenças respiratórias se afastem da prática de exercícios físicos por encontrarem uma maior resistência do corpo em relação ao esforço inicial que precisa ser feito. Mas deixar essa prática de lado não é a melhor opção. Afinal, além dos benefícios já citados, as atividades físicas trazem melhor qualidade de vida, aumentam a circulação do sangue, fortalecem o coração, diminuem a pressão sanguínea, ajudam no bem estar mental, aliviam o estresse e a ansiedade, ajudam a controlar o peso, dentre tantos outros.

Para quem se convenceu de que essa é uma boa oportunidade para começar a praticar exercícios, alguns cuidados são essenciais. Antes de tudo, é necessário procurar um médico para realizar uma avaliação física e verificar as condições nas quais o seu corpo se encontra. É indicado, principalmente no começo dos treinos, não fazer exercícios em áreas isoladas como trilhas e parques florestais, pois em caso de alguma crise respiratória ou lesão, será mais complicado pedir ajuda. Outros cuidados incluem: não se exercitar fora de casa quando a temperatura estiver muito elevada ou quando o clima estiver muito seco e não aumentar a carga do exercício sem antes consultar o preparador físico.

Tomados os devidos cuidados, é hora de começar! Procure uma atividade que lhe dê prazer acima de tudo. Por isso não tenha pressa e teste várias modalidades até tomar uma decisão. Entre os exercícios mais indicados estão a natação, a caminhada e a corrida. Ainda segundo Raul Santo, "os exercícios realizados na piscina ajudam a aumentar a entrada de ar nas vias respiratórias por causa da maior umidade relativa do ar. Além disso, a água funciona como um vasodilatador, que facilita a circulação sanguínea e o trabalho do coração".

Já a caminhada e a corrida podem melhorar o condicionamento físico, aumentar a resistência do coração e do pulmão e trabalhar músculos respiratórios como o diafragma e os intercostais, já que desenvolvem uma intensa atividade aeróbica.

Categoria: Cuidados