De segunda a sexta-feira, das 08:00 às 19:00, e aos sábados, das 08:00 às 12:00       (61) 3245-3444

Cuidados

Sinusite no Inverno

Sinusite no Inverno

O inverno chegou e com ele, uma doença conhecida por muitos atinge três vezes mais a população: a sinusite. Uma das causas disso é o aumento de gripes e resfriados, mas o ar seco brasiliense também agrava essa situação.

A sinusite é uma inflamação da mucosa respiratória que fica na região da face. Os sintomas mais comuns são: dificuldade de respirar, tosse e dor de cabeça. Esses sintomas são causados pelo acúmulo de secreção que obstrui as vias aéreas superiores e facilitam a proliferação de bactérias.

Existem três tipos de sinusite: a viral, a bacteriana e a fúngica, que é menos frequente. Alguns números são alarmantes durante esse período: 75% das pessoas com gripe ou resfriado acabam desenvolvendo a sinusite viral, enquanto 2% delas evoluem para sinusite bacteriana.

Os sintomas da sinusite viral tendem a persistir por dez dias e o tratamento se dá apenas com medicamentos sintomáticos. Já a sinusite bacteriana pode ser dividida em dois tipos: a aguda e a crônica. A primeira é uma evolução da doença, com sintomas que persistem por mais de 14 dias ou pioram com febre alta e dor facial. Esse tipo de sinusite deve ser tratado corretamente para que não evolua para uma sinusite crônica. Esta última está ligada a alergias e fatores estruturais, como por exemplo desvio de septo nasal. Ela dura por mais de 12 semanas e torna-se essencial uma avaliação mais detalhada da doença. Quando o paciente não responde ao tratamento clínico, pode ser necessário até mesmo um tratamento cirúrgico.

Em todos os casos, a primeira providência deve ser procurar um médico especializado para diagnóstico e tratamento adequados. Existem algumas dicas valiosas que ajudam a prevenir essa doença nesse friozinho de inverno:

  • Beba bastante água para hidratar o corpo e evitar ressecamento.
  • Livre-se da poeira, evite tapetes felpudos e almofadas.
  • Mantenha o ambiente bem arejado e limpo.
  • Evite fumar ou ficar próximo de quem fuma.
  • Lave o nariz com soro fisiológico ao menos duas vezes por dia.
Categoria: Cuidados